top of page

#day336 – não me prendam

Não me prendam ao pé da cama. Sei muito pouco acerca de ficar no mesmo lugar.

Não me prendam à expectativa alheia. Sei menos ainda acerca de cumprir com o que os outros insistem em trilhar.

Não me prendam à solidão. De quem tem e não vê. Ou de quem vê e não quer. A liberdade à sua mercê. Não me prendam ao lugar comum. Ao vazio. Do estatuto exemplar.

Não me prendam à confusão. De quem tudo quer. Sem nunca tentar.

Não me prendam à paixão rasa de amor. Não me prendam a compromissos sem que todos queiram remar.

Prendam-me ao chão. À terra que me fez crescer. Prendam-me ao mar. Ao sal que acabou por me criar. Prendam-me à profundidade. À vida. Ao luar.

Só não me prendam aos lugares. Onde não Sou. E onde não posso. Verdadeiramente. Amar.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page