top of page

#day232 – a prisão das aparências 

Gosto de quem se liberta das aparências. Porque: as aparências enganam.

A verdade existe por trás da fachada. Existe crua por dentro. Existe nua por fora em quem tem a coragem de se mostrar como é. É fácil construir uma identidade “perfeita” e viver-se escravo dela para sempre. Difícil é escolher viver os dias despidos de obrigações sociais, de pressões alheias e de caminhos percorridos que não são os nossos.

Precisamos de super-heróis para caminhar nesta vida com personalidade: as suas. É tão mais fácil viver à margem de quem se é. E deitar pela janela uma vida de sonho.

Por isso não nos podemos prender às aparências. Muito menos nos podemos agarrar a elas como se de verdade se tratassem. A verdade não existe em vácuo de conteúdo.

Por isso gosto de lidar com a diversidade de emoções, com o cocktail de sensações e com o recheio da vida. Porque para fachadas já temos o que nos rodeia. Resta-nos ter a coragem de rasgar por entre muros que construímos à nossa volta e seguir pela vida de peito aberto. Livre de aparências. Apenas sujeito à verdade do que é. 💕

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O espelho

Comments


bottom of page