top of page

#day219 – amar em silêncio

Ás vezes amo calada. No meu silêncio mais profundo. Amo, como se ama no fundo do mar. Numa bolha de encanto que me enche por dentro. É quando o mundo grita lá fora que mais me recolho. Para amar melhor. Soubessem as pessoas que amo que estão comigo sempre. Mesmo quando me calo. Quando a minha boca silencia o que me vai dentro, só para poder saborear as memórias e as ligações de forma autêntica. É nos dias de maior azáfama, como o Natal, que mais preciso deste vazio interno para digerir os doces que a vida me dá. Não há família que me caiba no peito. Tal é a dimensão do amor que lhes tenho. E por isso espero que me perdoem os momentos em que me fecho, na esperança que saibam que o faço só para poder amar melhor.

Assim, nem sempre exprimo o meu amor individual por cada pessoa importante para mim. Porque o vivo por dentro. Com uma intensidade que espero que passe de alguma forma. Já que as palavras não chegam, nem saiem, para lhes dizer, o quanto os amo. ❤️

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O espelho

Comments


bottom of page