#day193 – o amor desarma

Há momento em que somos amados tão profundamente que nos desarmam. Amolecem. Surpreendem. Não há, digam o que disserem, força maior do que o amor. Essa capacidade que só ele tem de mover o mundo com o sorriso de alguém. De levar além das palavras os sentimentos. E de acima de tudo trazer aos dias das pessoas um porto de abrigo incomum.

Pessoas bem amadas florescem, brilham, cintilam. Pessoas bem amadas são infinitamente mais felizes. E, amam melhor. Dão de volta na mesma moeda sem pedir troco.

Pessoas bem amadas mudam o mundo. Movem montanhas. Acreditam em histórias cor de rosa e na verdade vivem-nas. Mesmo que ninguém acredite nos seus contos de fadas. Pessoas bem amadas são luminosas. Humildemente altivas, porque sabem que podem elevar o queixo do seu peito, já que o peito esta inflado de amor.

Pessoas bem amadas desmontam-se. Podem dar-se a esse luxo. Pois não precisam de se apresentar impecáveis ao mundo. Apresentam-se como são ou estão. Às vezes desalmadas, sem fôlego. Sem pinta de sangue, tal o seu espanto pela vida. Pessoas bem amadas são maiores. Mais bonitas. Mais fiéis ao olhos de quem as ama. Porque quem ama tão profundamente que desarma, desmonta todo o impensável à sua volta. Desfaz o puzzle impecável em pedaços, faz e refaz os encaixes. Traz ao de cima o melhor, e lambuza-se no final com a melhor prenda de todas, que é amar e ser amado de tal forma, que se desarma a si próprio, só porque decidiu, e se permitiu, amar profundamente um dia, alguém. ❤️

0 visualização
  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social

© 2020 por Bárbara Leão de Carvalho. Orgulhosamente criado por TheGoodBrands.org